Covid-19

Quais os principais eventos adversos registrados com a vacina infantil da Pfizer?

Imprimir

Nos estudos analisados pela Anvisa para a aprovação da vacina no Brasil, durante os sete dias após a vacinação, cerca de 90% das crianças relataram reações locais, principalmente dor no local da injeção, e duas a cada três relataram reações sistêmicas, em especial fadiga e dor de cabeça.

A grande maioria dos episódios foi leve ou moderado e resolvido em 1 a 2 dias. As reações foram mais brandas do que aquelas relatadas por adultos jovens que receberam a formulação da tampa roxa. As reações sistémicas foram mais prováveis ​​de serem notificadas após a dose 2.

Não foram observados acontecimentos adversos graves relacionados com a vacinação no ensaio clínico.

Segundo o Centro de Controle de Prevenção e Doenças dos Estados Unidos (CDC), entre 3 e 19 de dezembro de 2021, após a aplicação de aproximadamente 8,7 milhões de doses da vacina Covid-19 da Pfizer19 em crianças de 5 a 11 anos, foram notificados no país 4.249 eventos adversos, dos quais: