O vírus SARS-CoV-2 e a Covid-19

O sequenciamento genético do vírus SARS-CoV-2, responsável pela Covid-19, demonstrou que ele tem mais de 92% de similaridade com um tipo de coronavírus que circula em morcegos. As diferenças genéticas entre ambos se distribuem de forma aleatória, o que indica um processo de evolução natural, provavelmente com um hospedeiro intermediário entre os morcegos e os humanos.

Se essas modificações genômicas fossem artificiais não teriam características aleatórias e seriam facilmente detectáveis. Fora isso, do ponto de vista econômico, não faz sentido um laboratório criar um vírus sem ter a solução e dividir os lucros com todos os concorrentes.

Como explicado na resposta anterior, o sequenciamento genético demonstrou que o vírus SARS-Cov2, que causa a Covid-19, é fruto de um processo de evolução natural de um tipo de coronavírus que circula em morcegos. Não foi criado artificialmente.

A origem do vírus, porém, ainda não é clara. Apesar de os primeiros casos de Covid-19 terem sido relatados no fim de dezembro de 2019, na província de Wuhan, na China, indícios do vírus foram encontrados em amostras de esgoto congeladas por pesquisadores em datas anteriores. Uma delas no Brasil, no Espírito Santo, em novembro de 2019.

VacinAção pela Vida - Covid-19. Assista aos vídeos.