Covid-19

Proteção do profissional

Imprimir

A pandemia de COVID-19 ressalta a importância da implementação de práticas de prevenção de infecções, incluindo distanciamento físico, higiene respiratória e das mãos, descontaminação de superfície e controle de fonte (no caso de unidades de saúde).

Os profissionais devem ter acesso aos Equipamentos de Proteção Individuais (EPIs) antes de administrar as vacinas. O uso correto aumenta a segurança de todos no ambiente, inclusive das pessoas que serão vacinadas;

EPIs obrigatórios durante a rotina de vacinação

EPI recomendados pelo Ministério da saúde para a vacinação contra a COVID-19

EPI com possibilidade de uso eventual (somente para situações específicas)

Luvas: Não estão indicadas na rotina. Recomenda-se para vacinadores com lesões abertas nas mãos ou nas raras situações em que pode haver contato com fluidos corporais do paciente. Os profissionais devem retirar as luvas, higienizar as mãos e colocar um novo par a cada atendimento.

As luvas não evitam ferimentos com agulhas. Qualquer ferimento por picada de agulha deve ser relatado imediatamente ao supervisor do local, com os devidos cuidados e acompanhamento de acordo com as diretrizes estaduais e locais. 

Acolhimento

O acolhimento é um momento importante para que a pessoa a ser vacinada se sinta segura, por isso deve envolver gentileza. Olhar nos olhos, chamar pelo nome e responder as dúvidas com clareza são atitudes essenciais para o processo de adesão à vacinação. O profissional deve oferecer o máximo de informações possível sobre o benefício das vacinas e o risco das doenças imunopreveníveis. Além disso, manter o ambiente físico limpo, higienizado, organizado e confortável é essencial. para o bem-estar e a satisfação do indivíduo.