Palavra do Presidente

Avanços e desafios

Imprimir

Renato KfouriCaros amigos, em dezembro, eu e a diretoria reeleita no final de 2012 chegamos ao fim do segundo mandato. Sem dúvida, o maior desafio que enfrentamos nos últimos anos foi conscientizar os profissionais da Saúde e a população em geral sobre a importância das imunizações em todas as fases da vida.

A missão de informar corretamente e de mudar conceitos e culturas não é fácil. Há décadas que as vacinas vinham sendo utilizadas quase que exclusivamente na prevenção de enfermidades em pediatria; e o emprego desse importante recurso por profissionais de outras especialidades ainda é pouco valorizado.

Por conta dessa realidade, a aproximação com as sociedades de especialidades médicas vem ganhando cada vez mais relevância em nossas gestões, abrindo novas perspectivas para a prevenção e a promoção da saúde. São exemplos a parceria com especialidades como: alergologia e imunologia, reumatologia, ginecologia, pneumologia, medicina do esporte, geriatria e gerontologia.

Todo esse trabalho foi intensificado com a criação da Comissão Técnica para Revisão dos Calendários Vacinais e Consensos da SBIm, composta de profissionais de vários estados e de inegável competência. Além da revisão anual dos Calendários de Vacinação, o principal resultado foi a elaboração de consensos e guias de imunização com as especialidades citadas, publicações reconhecidas internacionalmente como exemplos de pioneirismo e de como trabalhar o tema.

Mas tudo isso ainda é pouco. A SBIm seguirá no seu propósito de ampliar as parcerias com outras especialidades, inovar e criar formas mais eficientes de diálogo com a população sobre a importância e o valor das vacinas.

Creio que essa batalha só será ganha, na verdade, quando conseguirmos inserir, nos programas de residência médica e de enfermagem o item “imunização”, de maneira robusta, para que os recém-formados se tornem profissionais preparados a lidar com todos os aspectos da medicina preventiva.

Em nossos esforços também estão o diálogo e a parceria cada vez mais próxima com o Programa Nacional de Imunizações (PNI), em uma sintonia que ilustra bem os ganhos para toda a população quando as esferas pública e privada se unem. Sabemos que o sucesso obtido com as coberturas vacinais na infância precisa ser estendido às demais faixas etárias. Nesse cenário, a prevenção de zóster, pneumonias, HPV, coqueluche e hepatites precisa ser avaliada no contexto da Saúde Pública, especialmente em populações mais vulneráveis.

Não posso terminar sem agradecer aos companheiros de Diretoria e a todo o “time SBIm”, que sabiamente souberam conduzir nossa Sociedade nesse trabalho voluntário, seguros dos benefícios que as imunizações proporcionam. Meu sincero agradecimento pela confiança e pelo irrestrito apoio.

Um Feliz 2015 para todos nós!

Renato de Ávila Kfouri
Presidente da Sociedade Brasileira de Imunizações (SBIm)