Palavra do Presidente

Vacinar é preciso!

Imprimir

Isabella Ballalai - Presidente da SBImDesafio é uma das palavras que melhor definem o ano de 2017. No país das crises, o desabastecimento de vacinas fez acender a luz vermelha sobre as taxas de coberturas vacinais e a luz amarela sobre a sustentabilidade das clínicas privadas de vacinação. Afinal, se vacinar é preciso, faz-se primordial a disponibilidade do imunobiológico. Chegamos a dezembro com um cenário ainda longe do ideal.

O comportamento da população durante a “estação da gripe”, negligenciando a prevenção ante a falta de notícias alarmantes sobre mortes provocadas pelo influenza, nos faz entender que, apesar dos diversos esforços de conscientização e educação, ainda há muito o que fazer para mostrar, por exemplo, que não existe “vacina do H1N1”, que aquele vírus pandêmico se transformou em sazonal e que todos os tipos de influenza podem provocar adoecimento e levar a desfechos indesejáveis. Ou seja, é preciso informar, informar, informar mais e mais.

Já o surto de febre amarela silvestre fez as vacinas desaparecerem dos estoques. Este é mais um exemplo do quanto a busca pela prevenção está associada à percepção de risco iminente. Enquanto isso, surtos de hepatite A no Brasil, na Europa e nos Estados Unidos, principalmente entre homens que fazem sexo com homens (HSH), evidenciam a suscetibilidade da população adulta para a infecção e a importância da vacinação, sobretudo daqueles que apresentam risco para a doença e suas complicações. A situação coloca uma enorme lente de aumento, mais uma vez, sobre o problema do desabastecimento de vacinas.

Na contramão dessa realidade, vacinas como HPV e tríplice bacteriana acelular do tipo adulto, disponíveis gratuitamente nas Unidades Básicas de Saúde (UBS), que em momento nenhum sofreram com o desabastecimento, correm o risco de perder a validade devido à baixa adesão do público-alvo.

São inúmeros os desafios e vários foram vencidos ou estão bem encaminhados. Em 2017, realizamos as campanhas Quem é sênior vacina, com grande êxito; estamos lançando a terceira etapa da campanha Onda contra câncer, sobre a importância da vacinação contra o HPV; e a campanha de estímulo à vacinação da gestante. É a SBIm colaborando para a manutenção/aumento das coberturas vacinais.

Também realizamos, entre outros eventos, o III Fórum de Vacinação do Adulto e do Idoso, que dará origem a um grupo de trabalho; e cursos, como Sala de Vacinação, em parceria com o Ministério da Saúde e transmissão online para milhares de brasileiros. Ampliamos o alcance da SBIm e suas iniciativas, com a criação da regional Ceará – a oitava representação – e com o reconhecimento da qualidade das informações no site da Sociedade e no Família SBIm, pela Organização Mundial da Saúde, com recomendação de acesso para todo o mundo.

Para 2018, estamos preparando a XX Jornada Nacional de Imunizações, que será realizada em setembro no Rio de Janeiro e marcará as comemorações dos 20 anos da SBIm. Novos cursos, seminários, campanhas, publicações estão sendo planejados em uma empreitada que requer a participação de todos.

Contamos com você, caro leitor, para juntos vencermos antigos e novos desafios e avançarmos na conquista do espaço que as imunizações merecem.

Um forte abraço e um feliz 2018.

Isabella Ballalai
Presidente da Sociedade Brasileira de Imunizações (SBIm)