Notícias

Unicef investiga redução das coberturas vacinais em menores de 5 anos

Imprimir

Estudo qualitativo, realizado em 5 capitais, analisa fatores econômicos, sociais, culturais e da política de saúde relacionados à baixa na adesão.

Cristina Albuquerque, chefe de Saúde e HIV/Aids do Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) no Brasil, apresentou na XXII Jornada Nacional de Imunizações um estudo qualitativo da instituição, que buscou investigar os motivos que têm levado as famílias a não vacinarem crianças menores de 5 anos.

Os trabalhos foram realizados em cinco capitais (Belém, Curitiba, Goiânia, Rio de Janeiro e São Luís). Em cada cidade houve dois grupos focais: de pais favoráveis à vacinação e de pais parcialmente contrários ou totalmente contrários à vacinação.

As principais conclusões foram as seguintes:

Diante dos achados, Albuquerque afirma ser necessário “mudar o foco, conteúdo e abordagem das campanhas de vacinação — especialmente no que diz respeito ao esclarecimento de eventos adversos —, ampliar os horários de atendimento, fortalecer parecerias entre os serviços de saúde e de educação, capacitar permanentemente as equipes nas salas de vacina”.

Downloads

Estudo na íntegra.

Resumo.