Notícias

SBIm comemora 20 anos na XX Jornada Nacional de Imunizações

Excelência científica e emoção são as palavras que melhor descrevem a XX Jornada Nacional de Imunizações, que reuniu cerca de 1.200 pessoas, no Rio de Janeiro, de 26 a 29 de setembro, para trocar experiências e comemorar os 20 anos de fundação da SBIm.

Com o tema “Vacinação e Longevidade” — uma referência não só ao impacto das imunizações no aumento da expectativa e qualidade de vida, mas ao futuro da Sociedade — o maior evento do mundo sobre o assunto promoveu 126 palestras, oficinas e atividades interativas, ministradas por 105 palestrantes brasileiros e 11 estrangeiros.

Na cerimônia de abertura, a presidente da SBIm, Isabella Ballalai, destacou que a Jornada ocorre em um momento bastante delicado, no qual as quedas nas coberturas vacinais tornam real a possibilidade de retorno da pólio e recrudescimento do sarampo, e convidou o público a fazer uma reflexão sobre o papel dos profissionais da saúde na adesão da população às vacinas. Segundo ela, ninguém duvida da importância dos imunobiológicos na prevenção e redução de mortalidade por doenças imunopreveníveis, mas a orientação e a prescrição ainda não fazem parte do dia a dia da maioria dos consultórios, especialmente dos não pediátricos.

“Não adianta desejarmos novos e melhores imunobiológicos se falharmos na assistência. Em síntese: é inútil reconhecer o relevante papel das vacinas como instrumento da saúde e da qualidade de vida se, no dia a dia, vacilamos na assistência”, afirmou Ballalai. Para ilustrar a sua constatação, ela citou um levantamento com 1.351 profissionais da saúde no Brasil, Itália e Estados Unidos, que mostrou que os brasileiros são os menos familiarizados e confiantes com as vacinas, citando como barreira significativa para isso a falta de treinamento e conhecimento.

Isabella Ballalai discursa na abertura XX Jornada Nacional de Imunizções SBIm
“Juntem-se a nós nessa missão de levar o conhecimento aos quatro cantos de nosso país”, conclamou a presidente da SBIm, Isabella Ballalai.

“Os dados demonstram bem as chances perdidas e apontam, sim, um dos pilares fundamentais para mantermos elevadas coberturas vacinais: a atualização e a prescrição. Nesse sentido, a SBIm tem buscado construir uma ampla rede de aprendizado por meio de ações de atualização, formação continuada e da parceria com as sociedades de especialidade médica , órgãos que representam outro profissionais da saúde e com o programa nacional de imunizações, em suas esferas, Federal, Estadual e Municipal”, relatou a médica, antes de convocar: “Juntem-se a nós nessa missão de levar o conhecimento aos quatro cantos de nosso país”.

Carla Domingues, coordenadora do Programa Nacional de Imunizações (PNI), agradeceu o suporte da SBIm às ações conduzidas pelo Ministério da Saúde e também reforçou que o Brasil enfrenta um grande desafio. “O PNI completa, em 2018, 45 anos de uma história de sucesso, que levou à erradicação e à eliminação de enfermidades. O SUS está em festa, mas, ao mesmo tempo, é confrontado com situações preocupantes. A população começa a achar que não há necessidade de se vacinar. Precisamos continuar a demonstrar a importância da vacinação e a quantidade de pessoas que deixaram de morrer ─ não só crianças, como adolescentes, adultos e idosos”, afirmou.

Carla Domingues Coordenadora do PNI
"Precisamos continuar a demonstrar a importância da vacinação e a quantidade de pessoas que deixaram de morrer", alertou a coordenadora do PNI, Carla Domingues.

A Assessora Regional de Imunizações da Organização Pan-Americana de Saúde (OPAS), Lúcia Helena de Oliveira agradeceu a oportunidade participar de um evento que classificou como de grande magnitude em termos de número, qualidade dos profissionais e apresentações. “Sinto-me muito honrada em poder compartilhar a minha experiência na organização e em poder aprender com os presentes”, resumiu.

Parceria

Também compuseram a mesa da cerimônia o Segundo Secretário da SBIm e mestre de cerimônia da noite, Juarez Cunha, a presidente da Comissão Científica do Congresso, Mônica Levi, e representantes de instituições com as quais a SBIm firmou laços que possibilitaram o lançamento de publicações, inserção das imunizações em eventos de diferentes sociedades médicas e outras ações conjuntas. Eram elas as sociedades brasileiras de Pediatria (SBP), Infectologia (SBI), Pneumologia e Tisiologia (SBPT), Geriatria e Gerontologia (SBGG) e Bio-Manguinhos/Fiocruz.

Juarez Cunha, segundo tesoureiro da SBIm; José Elias Soares Pinheiro, ex-presidente da SBGG, em nome do presidente, Carlos André Uehara; Fernando Lundgren, presidente da SBPT. Mônica Levi, presidente da Comissão Científica da Jornada; Maurício Zuma, diretor de Bio-Manguinhos/Fiocruz; Lessandra Michelin, coordenadora do Comitê de Imunizações da SBI, em nome do presidente, Sérgio Cimerman; Renato Kfouri, presidente do Departamento de Imunizações da SBP, em nome da presidente, Luciana Rodrigues Silva; Carla Domingues, Coordenadora do Programa Nacional de Imunizações (PNI); Lúcia Helena de Oliveira, assessora regional de Imunizações da OPAS e Isabella Ballalai, presidente da SBIm.

Trajetória revisitada

As celebrações pelas duas décadas de fundação da SBIm foram iniciadas com a exibição de um vídeo que apresentava grandes nomes da história das imunizações, a exemplo de Jenner, Pasteur, Oswaldo Cruz e Sabin. Ligadas por sinapses, metáfora de como cada trabalho inspirou novos avanços, as imagens levaram os espectadores à criação da SBIm, em 1998, e destacaram algumas realizações da instituição. Entre elas o estabelecimento de diretorias e representações em 16 unidades da federação, os inúmeros eventos e as ações de comunicação que levaram os sites sbim.org.br e familia.sbim.org.br a serem os primeiros em língua portuguesa certificados pela Organização Mundial da Saúde (OMS).

Vídeo de abertura da XX Jornada Nacional de Imunizações

Em seguida, subiram ao palco pessoas que contribuíram e contribuem significativamente para o crescimento da SBIm: José Luís da Silveira Baldy, fundador e ex-presidente da SBIm; Datis Hidalgo, ex-secretário administrativo; Renato Kfouri, vice-presidente e ex-presidente da SBIm; Mônica Levi, presidente da Comissão de Revisão de Calendários Vacinais e Consenso; Flávia Bravo, presidente da Comissão de Imunização de Viajantes; Ricardo Feijó, presidente da Comissão de Ensino e Especialização; Maria Aparecida da Costa Neves, presidente da Comissão Fiscal; os 16 presidentes e representantes regionais da SBIm; as funcionárias administrativas Fúlvia Cristiano, Mariane Carvalho e Ediene Alves Ferreira; a equipe Magic-RM Comunicação e Fernanda Prestes Eventos. Vicente Amato Neto, primeiro presidente da SBIm, e Gabriel Oselka, presidente da Comissão de Ética também foram homenageados, mas não puderam comparecer. Renato Kfouri, chamado de incansável pela presidente da SBIm, Isabella Ballalai, aproveitou a ocasião para quebrar o protocolo e parabenizá-la pelas inúmeras oportunidades de idealizar e executar projetos nos últimos quatro anos. Isabella encerra o segundo mandato no fim de 2018 e, consequentemente, deixa a presidência da Sociedade.

Palestra magna

A Assessora Regional de Imunizações da Organização Pan-Americana de Saúde (OPAS), Lúcia Helena de Oliveira, destacou na palestra de abertura que a população mundial passa por um processo acelerado de envelhecimento, especialmente a da América Latina e Caribe. De acordo com projeções internacionais, a expectativa de vida na região será aos 78 anos, dez a mais do que será verificado globalmente. Também em 2050, o número de pessoas com mais de 60 anos na região chegará a 200 milhões.

Lúcia Helena disse que o aumento da longevidade deve ser celebrado, evidentemente, mas reafirmou que são necessárias políticas públicas para que os indivíduos deixem de envelhecer sem saúde, em um cenário de prevalência elevada de doenças crônicas, determinantes sociais nocivos e alto nível de dependência. Dentro desse contexto, as imunizações se mostram ferramentas fundamentais, uma vez que os idosos são mais suscetíveis a infecções, sequelas e óbitos por doenças imunopreveníveis.

“O sucesso das vacinas é muito reconhecido quando falamos de criança, mas ainda é subestimado em mais velhos”, lamentou. Ela alertou, no entanto, que esperar até os 60 anos ou mais para iniciar a vacinação pode ser tarde demais, uma vez que, devido à imunossenescência, a concentração de anticorpos vacinais em idosos vacinados costuma ser mais baixa do que em adultos jovens. “Deve-se começar antes, enquanto a resposta é ótima. Vacinação e longevidade são uma abordagem de curso de vida”, finalizou.

Lúcia Helena, assessora regional da OPAS
Lúcia Helena de Oliveira, assessora regional de Imunizações da Organização Panamericana de Saúde (OPAS), afirmou que "Vacinação e longevidade são uma abordagem de curso de vida"

Fórum Latino-Americano

Paralelamente ao evento, foi realizado o I Fórum Latino-Americano de Vacinação do Adulto e Idoso. Exclusiva para convidados, a atividade debateu as prioridades e desafios, experiências regionais, adesão e estratégias de comunicação.

Robinson Cuadros no Fórum Latino Americano
Robinson Cuadros, presidente da Associação Colombiana de Geriatria e Gerontologia (ACGG), ministra palestra durante o Fórum.

Nas ondas do rádio

Uma das novidades desta edição foi a Web Rádio SBIm, que veiculou entrevistas sobre diversos tópicos abordados pelos palestrantes. O material, veiculado ao vivo no hotsite da rádio e na página da SBIm no Facebook, em vídeo, ainda pode ser acessado. Confira em https://www.facebook.com/sbimoficial/.

Ricardo Machado na webrádio
O coordenador de Comunicação da SBIm, Ricardo Machado, conversa com Guido Levi, diretor da Sociedade, sobre vacinação e longevidade.

No ar rumo ao Nordeste

Durante diversos momentos do primeiro dia de Jornada, o “Dirigível do Conhecimento”, drone adpatado, sobrevoou a área do evento, filmando os congressistas. Alvo de muitos selfies, o equipamento circulou com 100 cartões numerados com números, que posteriormente foram usados para sortear dez inscrições para a próxima Jornada, que será realizada em Fortaleza, Ceará, de 4 a 7 de setembro de 2019.

Dirigível do conhecimento
Dirigível atraiu as atenções no primeiro dia de evento.
Talita Hortênsia sorteada com inscrição para a XXI Jornada SBIm
A congressista Talita Hortência foi uma das agraciadas com a inscrição para a próxima Jornada, em Fortaleza.

Confira mais fotos